Corrupção no Brasil e sua Teia

Ainda que membros da CPI da Merenda tentem evitar a convocação do ex-prefeito e atual deputado federal Abelardo Camarinha (PSB) ou a do atual prefeito Mário Bulgareli (PDT) sob a justificativa de que, caso se encontre indícios de improbidade, ambos se expliquem, futuramente, na Justiça, sociedade necessita de respostas.

Testemunhos coletados até agora trouxeram esclarecimentos, mesmo que em determinados momentos questionamentos não encontraram fatos novos ou teores contundentes para o desencadeamento da investigação.

Contudo, comissão logrou êxito em colher, durante depoimento de uma ex-funcionária da SP Alimentação, a confirmação da presença em Marília do empresário Genivaldo dos Santos. Este é o homem que, segundo ampla investigação do Ministério Público Estadual reproduzida em matéria de repercussão nacional publicada no jornal O Estado de S. Paulo, pagou propina para políticos da cidade.

Genivaldo deverá ser ouvido pela CPI em São Paulo. Peça chave no esquema milionário que é alvo de inquérito da promotoria, o empresário não poderá prestar esclarecimentos em Marília por segurança. Ele corre risco de morte, já que, em virtude do recurso da delação premiada, resolveu cooperar com o Ministério Público.

Se numa ponta da investigação está Genivaldo, na outra estão os políticos que ele afirma ter repassado dinheiro de propina. Convocá-los para prestar esclarecimentos e justificar motivo de manter terceirização onde mão de obra do preparo e até equipamentos para armazenamento dos alimentos eram (e são) de responsabilidade da própria administração pública consiste numa ação cívica e democrática.

A Constituição garante o direito ao contraditório e assegura a defesa. Inquirir se receberam ou não propina para manutenção de contrato abastado não se trata de uma questão partidária, mas sim pragmática. Aos três membros da CPI, cabe pensar na possibilidade.

Fonte: Diario de Marilia

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *