Dilma Rousseff fala sobre matéria da revista The Economist

Em defesa à base aliada, a presidente Dilma Rousseff criticou a reportagem da revista britânica The Economist, que elogia a “faxina” da presidente, mas afirma que ela pode afetar a relação do Planalto com o Congresso.


Para Dilma, as medidas contra a corrupção não afetarão a relação do Governo com a base aliada. As criticas de Dilma foram feitas em entrevistas à Rádio Metrópole AM de São José do Rio Preto, na manhã da última sexta-feira (19).

Veja trechos da entrevista em que Dilma critica a The Economist:

“O Brasil tem importância suficiente para revistas estrangeiras ficarem preocupadas conosco. É um ótimo sinal. Infelizmente, revistas estrangeiras não entendem muito os costumes políticos no Brasil. Acho que o objetivo do meu governo é outro. Até eu já disse que a maior faxina que nós temos que fazer no Brasil é a faxina para acabar com a miséria. O objetivo não é criar problema com este ou aquele segmento. Onde houver corrupção, nós somos obrigados a tomar providência. Não faço disso o objetivo central do meu governo”, disse Dilma.

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *