Maracanã é atacado e Brasil é visto como “amaldiçoado por corrupção”, por jornal inglês.

O risco de suspensão do amistoso Brasil x Inglaterra, marcado para a tarde de domingo, foi bastante criticado pelo jornal inglês The Guardian. Em artigo publicado nesta quinta-feira em seu site, o diário não teve pudor de criticar os gastos e os atrasos nas obras para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, citando que o País convive com uma das piores corrupções e burocracias do planeta.

O jogo entre Brasil e Inglaterra havia sido suspenso pela Justiça na tarde desta quinta, após concessão de liminar da juíza Adriana Costa dos Santos, da 13ª Vara de Fazenda da Capital. A magistrada acatou o pedido feito pelo Ministério Público, que salientava o fato de o Maracanã não oferecer segurança para os torcedores que forem ao estádio. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o governo do Rio de Janeiro recorreram da decisão e a juíza revogou a liminar.

No entanto, o The Guardian não economizou nas críticas. “O País está humilhado e frustrado com os gastos excessivos e os atrasos que atormentam a realização da Copa de 2014”, mencionou o jornal, relembrando que o Maracanã passou três anos em reformas, que custaram cerca de R$ 1 bilhão.

“O Maracanã passou por luxuosas reformas, sugando quase R$ 2 bilhões dos cofres públicos e passando a impressão de que a nação abençoada com o mais vitorioso futebol está também amaldiçoada por uma das piores corrupções e burocracias”, atacou o Guardian. Vale lembrar que o estádio carioca também passou por obras para receber os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007 – há seis anos, foram gastos cerca de R$ 300 milhões (valor da época, sem levar em consideração a inflação do período).

O jornal inglês ainda ressalta o fato de o Maracanã ter sido reinaugurado há apenas um mês, sendo que o prazo inicial era de que os reparos fossem concluídos em dezembro do ano passado. Na verdade, embora já tenha sido reaberto, o estádio sequer está 100% concluído e voltará a entrar em obras ao final da Copa das Confederações.

“Os problemas com o Maracanã são sintomas de uma causa mais ampla da preocupação sobre a realização da Copa no Brasil”, cita o Guardian, que lembrou, ao longo do artigo, problemas e divergências que aconteceram em outras sedes para o torneio do ano que vem, como Salvador, Porto Alegre e São Paulo.

Fonte: Terra Esportes

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *