Pauderney Avelino promete continuar a denunciar a corrupção do governo

Ao sair da reunião de líderes, o vice-líder do DEM deputado Pauderney Avelino (AM) disse que não houve acordo para votações. “Nós vamos continuar nosso trabalho de obstrução e de denunciar a corrupção do governo.”

O ponto de discórdia foi a data para a votação da proposta que regulamenta a Emenda 29 (PLP 306/08, do Senado). A oposição queria votar em 13 de setembro, o presidente Marco Maia propôs uma data no final de setembro, mas houve um desentendimento entre os líderes da oposição e o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Vaccarezza assinalou que todos os partidos querem que essa votação seja marcada, mas disse que o governo está preocupado com duas questões: a falta de definição no projeto sobre a origem dos recursos que vão para a saúde; e com a rejeição de muitos governadores. Ele lembra que, inclusive o de São Paulo, que é do PSDB, é contrário à proposta como está.

O líder do PSDB, Duarte Nogueira (SP), disse que é um absurdo propor novo texto para regulamentar a emenda 29, quando falta apenas um destaque para ser votado em Plenário, o que cria a Contribuição Social da Saúde (CSS).

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *