PSDB diz que queda de popularidade é motivada por faxina

O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), acusou o governo de “blindar” os principais protagonistas dos escândalos de corrupção na gestão da presidente Dilma Rousseff, bem como de “encenar uma faxina” que recua diante das “forças partidárias” que apoiam o Planalto no Congresso. Segundo o tucano, essa prática foi condenada pela população, que demonstrou sua insatisfação com o governo na pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje.

“O governo Dilma até admite irregularidades, mas procura esconder os protagonistas essenciais. Isso se reflete na opinião pública, na queda de popularidade da presidente e do índice de aprovação do governo”, afirmou o líder tucano. Segundo ele, esgotou o modelo de governo baseado no “promíscuo loteamento de cargos entre os partidos políticos” aliados. “Este modelo puxa pra baixo a qualidade da gestão administrativa e estimula a corrupção”, arrematou.

Os principais líderes tucanos reuniram-se hoje para anunciar futuras ações diante das novas denúncias de corrupção. O PSDB vai encaminhar duas novas representações ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pedindo investigação das denúncias de corrupção no Ministério da Agricultura e no Ministério do Turismo. “Em que pese a Polícia Federal agir, a representação é uma convocação para a investigação do Judiciário”, justificou Dias.

Os tucanos também protocolaram convites para que os principais personagens envolvidos nos escândalos prestem depoimentos no Senado. A oposição quer ouvir o ex-secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Milton Ortolan, o ex-diretor da Conab Oscar Jucá Neto e o lobista Júlio Fróes. Também quer convidar o secretário-executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva da Costa, e o ex-presidente da Embratur Mário Moysés, ambos presos na Operação Voucher da Polícia Federal.

Além disso, o PSDB anunciou que apresentará, no final do mês, um projeto de lei propondo uma ampla reestruturação da administração pública, com o enxugamento de pastas e a fusão de órgãos públicos, a fim de reduzir os gastos com a máquina pública.

Por fim, os tucanos defendem a votação de quatro projetos de lei que estão prontos para serem incluídos na pauta do plenário da Câmara: proposta que dá prioridade para o julgamento de processos contra gestores públicos acusados de corrupção, outra que proíbe o sigilo de processos que tratam de crimes contra a administração pública e, por fim, projeto determinando ao Tribunal de Contas da União (TCU) que divulgue todas as compras públicas na internet.

Fonte: Paraná Online

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , , , | 1 Comentário

Uma resposta a PSDB diz que queda de popularidade é motivada por faxina

  1. Boca Livre disse:

    PARTICIPEM DA CAMPANHA “FORA KASSAB” Não votando mais nele e em seus correligionários, seja para que cargo for, Vereadores, Deputados, Sendores, enfim, contra as medidas antipopulares do pior Prefeito da História de S.Paulo, pelo fim da Roubalheira da Inspeção Veícular ambiental, pelo fim da Indústria de Multas , chega de Sangrar o Povo de S.Paulo, você Caminhoneiro, Motoboy, Evangélico, vitima de enchente, feirante, proprietário de Õnibus Fretado, vamos dar o troco nas próximas eleições vamos detonar com o partido do Kassab, ajude a limpar a política Brasileira, PEGA LADRÃO !

    Geraldo Alckmim não se deixe levar pela Roubalheira d Inspeção, estãmos de olho em você também !

    FORA KASSAB !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *