Site em prol da CPI da Corrupção é lançado pela oposição

Parlamentares do PSDB, DEM, PPS e PSOL promoveram nesta quarta-feira (17) um ato no Salão Verde da Câmara dos Deputados em prol da CPI da Corrupção. Para a oposição, as sucessivas denúncias que atingem o governo Dilma Rousseff exigem a criação de uma comissão parlamentar de inquérito, instrumento que dá ao Congresso poderes de investigação próprios da autoridade judicial, como quebras de sigilos e convocações. Na avaliação desses partidos, a pressão e a mobilização da sociedade são fundamentais para que a CPI saia do papel.

Como forma de acompanhamento e de pressão, foi lançado um site que permite monitorar quais deputados e senadores já assinaram o requerimento. Exibida em um telão durante o evento, a página traz a lista dos que já subscreveram por ordem alfabética, partido e estado. Outra relação também divulga os que ainda não manifestaram apoio. O site está sendo amplamente divulgado nas redes sociais. Além disso, a oposição busca a interlocução e apoio de entidades representativas da sociedade, como a Ordem dos Advogados do Brasil e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, que conduziu o movimento em prol do Ficha Limpa.

“O site é uma maneira criativa e democrática de se buscar apoio da sociedade. Esta não é uma CPI da oposição, mas da população”, destacou o líder do PSDB na Câmara, deputado Duarte Nogueira (SP). De acordo com o tucano, até o início da noite 108 deputados e 20 senadores já tinham assinado o requerimento, inclusive representares de legendas da base de apoio ao governo, como PDT, PMDB e PV. São necessários 171 e 27 apoios na Câmara e no Senado, respectivamente, para que a comissão mista saia do papel.

Segundo Nogueira, a lista na internet vai gerar uma pressão no Parlamento. “A CPI vai sair não apenas por causa da nossa vontade ao defendê-la, mas por força da população”, reiterou. Ainda de acordo com o tucano, este foi o último instrumento disponível para apurar e ir fundo nas investigações das denúncias que pesam contra o governo Dilma. “Não adianta só afastar, mas também punir, até porque a impunidade é a alma da corrupção. E, ao mesmo tempo, cobrar e obter o ressarcimento ao cofres públicos pelos danos gerados”, cobrou o líder do PSDB na Câmara.

Durante o ato público, parlamentares usavam bottons com os dizeres “CPI da Corrupção: eu assinei”. Também foram exibidas placas com a expressão “CPI da Corrupção: eu apoio” e faixas chamando a população a visitar o site e pressionar os parlamentares.

Na avaliação do líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), esta CPI deve ser uma espécie de “fotografia do parlamento”, que permita à sociedade distinguir um dos outros. “Ou seja, aqueles que valorizam o comportamento ético e os que são omissos, coniventes ou cúmplices da corrupção”, explicou o tucano, ao alertar que a sociedade não suporta mais tantos escândalos.

Para o deputado Vaz de Lima (SP), o evento é carregado de significados: demonstra para deputados e senadores que combater a corrupção não pode ficar apenas no discurso, expressa a importância da participação da sociedade nesta luta e revela a importância da imprensa para ajudar a divulgar quem quer apurar e quem está fazendo jogo de cena. Segundo o tucano, este teatro vem sendo contracenado pela presidente Dilma, por exemplo. “Ela vem com essa conversa de faxina, mas não envolve sua base nisso. Para mim, ela está fazendo uma faxina de fachada”, criticou o parlamentar. (Da assessoria do PSDB)

Fonte: Portal Stylo

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *