Vereador João Cláudio Derosso nega esquemas de corrupção

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso (PSDB), abriu a sessão desta segunda-feira (2) – a primeira após o recesso – com um pronunciamento sobre as denúncias de um suposto esquema de corrupção, realizado no Legislativo durante seis anos, que utilizou mais de R$ 30 milhões em recursos públicos para a área de publicidades.

Derosso negou as acusações e falou também sobre a suposta contratação de quatro funcionários fantasma, que eram ao mesmo tempo, locados na Câmara de Curitiba e na Assembleia Legislativa do Paraná.

“É necessário informar que todos exerceram, entre 1997 e 2004, cargos de confiança no gabinete do ex-vereador Éde Abib. A documentação, que desmente as denúncias, já foi encaminhada ao Ministério Público”, afirmou durante a sessão.

Após o discurso, o vereador não permitiu debate. Para a vereadora Professora Josete (PT), as declarações de Derosso foram insuficientes para esclarecer as suspeitas. “Não conseguimos fazer perguntas. A declaração foi unilateral e as dúvidas ainda persistem”, argumentou a parlamentar em entrevista ao Portal Banda B.

Antes do final da sessão, Derosso deixou o plenário, não concedeu entrevistas e saiu do prédio pelas escadarias. (com informações do Portal Banda B)

Fonte: BONDENEWS

Artigos Relacionados:

Publicado na categoria: Notícias | Com a tag , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Efetue a operação abaixo: *